Era o que a minha mãe me dava antes de qualquer acontecimento que me deixava mais impaciente e me tirava o sono. Há alturas que bem precisava que ela abrisse de novo o frasco e me enfiasse umas colheradas dessa água boca abaixo. Era remédio santo.

26
Ago 10
O gato olhou para ele. "Que estranho este ser que aqui está" - pensou na sua cabeça de gato.
O gato estava cómodamente instalado dentro do bidé. À sua frente podia ver dois olhos, um nariz e umas mãos fechadas apoiadas no bordo de cerâmica.
O gato inclinou a sua cabeça de gato para o lado. Agora o ser estava a emitir uns ruídos meio estranhos. Parecia um miar mas ele não conseguia interpretar nada daquele miado.
O gato manteve-se impávido até que o ser fechou e abriu os olhos. Agora abria uma das mãos que avançava direito ao seu focinho de gato. "Meu Deus!! Ele vai tocar-me!!! Nããããoooooo!!!!!!!!"
O gato deu um salto artístico, desequilibrando o ser e deitando-o ao chão. Desaparece debaixo da cama do quarto. São exactamente 6h55.
"Mas o que é que estás a fazer no chão da casa de banho?!" - perguntou ela, com estranheza.
"Estava a tentar interagir com o gato." - responde o ser com o ar mais natural deste mundo - "Já reparaste que ele anda estranho? Acho que está zangado comigo outra vez."
Ela aperta o brinco, pega na mala e nas chaves do carro, dá um beijo e abraça aquele ser tão especial e importante para ela. "Não sei quem é mais maluco - se tu ou o gato. Estás a precisar de descansar mais, amor."
Quando sai de casa já ele dorme a sono solto. O gato fica à porta a olhar para ela como quem diz:"Help!!"
Põe o carro a trabalhar e ela pensa que é realmente muito feliz no meio daquela casa de doidos.
São exactamente 7h10.
publicado por obosmois às 20:10
 O que é? |  O que é? | favorito

Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
17
19
20
21

22
23
25
27
28

29
30


arquivos
2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

mais sobre mim
pesquisar
 
as minhas fotos
blogs SAPO