Era o que a minha mãe me dava antes de qualquer acontecimento que me deixava mais impaciente e me tirava o sono. Há alturas que bem precisava que ela abrisse de novo o frasco e me enfiasse umas colheradas dessa água boca abaixo. Era remédio santo.

24
Abr 06
Está a fazer um ano agora.De repente um sorriso abriu-se, timidamente como um sol a espreitar entre as nuvens e a partir daí os meus dias ficaram mais claros e com outro sabor. A seguir a esse sorriso vieram outros e mais outros cada vez menos tímidos e mais acolhedores...uma sucessão de sorrisos que se tornaram em gargalhadas frescas e revigorantes e que afastavam as tempestades mais horríveis que se atravessavam no caminho.
Um dia o sorriso fechou-se e o mundo parecia que tinha acabado - estávamos em pleno inverno.E passaram-se dias e semanas de nuvens, chuva e frio.
Até que de repente , um ano depois, o sorriso abriu-se de novo e os dias voltaram a ter um brilho espantoso, como o brilho dos olhos do sorriso. Aconteça o que acontecer esse sorriso vai ficar para sempre guardado na minha mão (para as emergências).
Obrigada, Sorriso.
publicado por obosmois às 23:44
 O que é? |  O que é? | favorito

Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

16
18
19
20
21
22

23
25
27
28
29

30


arquivos
2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO