Era o que a minha mãe me dava antes de qualquer acontecimento que me deixava mais impaciente e me tirava o sono. Há alturas que bem precisava que ela abrisse de novo o frasco e me enfiasse umas colheradas dessa água boca abaixo. Era remédio santo.

26
Abr 06
E aqui estou eu...Morta de sono e de tédio, ansiando que chegue amanhã para poder estender o esqueleto ao sol! Têm estado uns dias tão bons (agora que já não estou de férias...) e eu fechada ora no hospital ora no hangar, ora com miniaturas aos berros e monitores a apitar ora com companhias que mal falam e quando falam não dizem nada de geito ou que se perceba e se estão a dormir ressonam em "Dolby Surround" impedindo que eu (ao menos) durma...
A minha mãe é que tinha razão - eu devia ter seguido os conselhos dela e não ter ido para Coimbra queimar as pestanas para uma data de anos depois estar neste estado. Mas Coimbra foi tão bom que eu acho que se voltasse atrás voltaria a fazer o mesmo ... só que desta vez não me iria viciar em trabalho e iria aprender a gozar mais a vida que Deus me deu. Afinal de contas o dia lá fora está tão bonito !!
publicado por obosmois às 10:22

24
Abr 06
Está a fazer um ano agora.De repente um sorriso abriu-se, timidamente como um sol a espreitar entre as nuvens e a partir daí os meus dias ficaram mais claros e com outro sabor. A seguir a esse sorriso vieram outros e mais outros cada vez menos tímidos e mais acolhedores...uma sucessão de sorrisos que se tornaram em gargalhadas frescas e revigorantes e que afastavam as tempestades mais horríveis que se atravessavam no caminho.
Um dia o sorriso fechou-se e o mundo parecia que tinha acabado - estávamos em pleno inverno.E passaram-se dias e semanas de nuvens, chuva e frio.
Até que de repente , um ano depois, o sorriso abriu-se de novo e os dias voltaram a ter um brilho espantoso, como o brilho dos olhos do sorriso. Aconteça o que acontecer esse sorriso vai ficar para sempre guardado na minha mão (para as emergências).
Obrigada, Sorriso.
publicado por obosmois às 23:44

17
Abr 06
Viver no campo é capaz de ser um descanso. Rodeado de montes por todos os lados garanto-vos que além disso é claustrofóbico. Mas querer tomar uma bica e estarem todos os cafés de geito da vila fechados à 2ª feira é demais!!! Como é que se consegue respirar o ar da serra como deve ser, contemplar o verde que nos rodeia, apreciar as águas calmas do Ceira, se tudo aquilo em que a nossa mente se concentra é na busca incessante de uma pequena chávena de café cheiroso e a escaldar?!...Alguém consegue sobreviver assim?
publicado por obosmois às 19:57

15
Abr 06
Uma pessoa está uns mesitos sem utilizar o blog e pronto...lá me esqueci de tudo, desde o username até à senha,incluindo o endereço de e-mail com que me tinha registado!!
Será da idade?...
Seja como fôr - aqui estou eu de novo, prontinha para dar largas à imaginação e contar tudo o que me vier à cabeça (ou quase...) e o que me passar debaixo dos olhinhos.
Preparem-se pois estou mais inspirada do que seria de esperar dada a falta de memória!
publicado por obosmois às 18:54

Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

16
18
19
20
21
22

23
25
27
28
29

30


subscrever feeds
arquivos
2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO